Agende uma consulta

Linha direta para agendamentos.

Tratamentos

Saiba quais são os tratamentos oferecidos.

Onde atendo

Saiba em quais clínicas estou.

Dr. Ricardo Jeczmionski

UROLOGISTA - CRM/PR - 26879 | RQE - 23187
  • FORMAÇÃO

    • Graduação em Medicina – Universidade Positivo – Curitiba / PR
    • Residência Médica em Cirurgia Geral – Santa Casa de Misericordia de Ponta Grossa – Ponta Grossa / PR
    • Residência Médica em Urologia – Universidade Federal do Rio de Janeiro – Rio de Janeiro – RJ
    • Fellowship em Urologia Oncológica / Videolaparoscopia – INCA – Instituto Nacional do Cancer – Rio de Janeiro – RJ
  • ATUAÇÃO PROFISSIONAL

    • Urologista Santa Casa de Misericordia. Ponta Grossa – PR
    • Urologista Hospital Bom Jesus. Ponta Grossa – PR
    • Urologista SAS – Sistema de Assistência Saúde Estado do Paraná
    • Urologista Hospital da Cruz Vermelha – Castro – PR
  • SOCIEDADES

    • Membro Titular da Sociedade Brasileira de Urologia
    • Membro da European Urologic Association

Redes Sociais

Mantenha-se conectado
LinkedIn
Instagram

Entre em contato

Cel / WhatsApp

Tratamentos

Vasectomia

Planejamento familiar.

Postectomia

Correção de Fimose.

Check-Up da Próstata

Previna-se.

Tratamento Minimamente Invasivo do Calculo Renal

Cirurgia Laparoscópica da Próstata

Perguntas Frequentes

  • O que é HPV?

    O HPV (ou papiloma vírus humano) é um DNA-vírus que infecta a pele humana e que, quando está ativo, causa lesões verrugosas (condilomas). Existem mais de 100 tipos diferentes de HPV, podendo afetar qualquer área da pele – além de mucosas. Alguns tipos afetam especificamente as áreas genitais e podem ser transmitidos via relação sexual.

    Quais os riscos?

    No homem, a preocupação é com as lesões visíveis, que devem ser tratadas, pois apresentam um risco maior de transmissão durante o ato sexual. O HPV pode evoluir lentamente até o surgimento do câncer de pênis nos homens e de colo de útero nas mulheres.

    Do primeiro contato com o vírus até o surgimento das lesões pode haver um tempo variável, desde algumas semanas até alguns anos, muitas vezes não sendo possível a determinação exata do momento em que ocorreu a contaminação.

    Tratamento

    O tratamento consiste na eliminação das lesões, podendo ser por meio de nitrogênio líquido (crioterapia), cauterizações (químicas ou elétricas) ou imunoterapia. A escolha depende do número, tamanho e tipo das lesões.

    Os tratamentos para o HPV são muito efetivos, porém deve-se ficar atento quanto ao aparecimento de novas lesões. Além disso, é recomendado a coleta de exames de sangue – para se descartar outras doenças cuja contaminação dá-se por contato sexual – e a avaliação da parceira, para evitar novas contaminações.

  • Mitos e Verdades sobre cálculos renais

    Alimentos podem provocar cálculo renal

    Verdade! O consumo excessivo de sal, de alimentos embutidos, refrigerantes, macarrão instantâneo e outros que contenham alto teor de sódio podem favorecer o aparecimento do cálculo renal.

    Isso acontece porque o sódio em excesso no organismo pode fazer com que a excreção de cálcio na urina resulte no acúmulo de pequenos cristais nos rins, dando início a um episódio de pedra nos rins.

    Pedras nos rins causam urina amarelada e com sangue

    Verdade, mas nem sempre! Diversos fatores podem deixar a urina mais amarelada e com sangue, e um deles é o cálculo renal. Mas a origem deste sintoma pode ser outra, desde tumores a distúrbios de coagulação sanguínea. Ou seja, sintomas isolados como este não dão certeza sobre a causa e precisam ser melhores investigados. Caso haja alguma alteração na cor da urina, procure um Urologista o quanto antes para saber o que pode ser.

    Consumir vitamina C em excesso aumenta a probabilidade de cálculo renal

    Verdade! A vitamina C é muito benéfica para o organismo, mas seu consumo deve ser balanceado. Isso porque o corpo só tem capacidade de absorver as vitaminas até certo limite e, quando ele é atingido, passa a expelir aquilo que estiver em excesso.

    No caso da vitamina C, ao ser metabolizada pelo fígado, ele produz oxalato de cálcio, o que pode levar ao surgimento de pedra no rim.

    Suco de abacaxi e chá de quebra pedra, eliminam cálculos renais

    Mito! Não existem medicamentos ou chás que “quebrem” as pedras renais, o aumento da ingesta hídrica e consumo de alguns alimentos podem prevenir a formação de cálculos.

    Tomar leite aumenta as chances de cálculo renal

    Mito! A lenda provavelmente originou-se graças ao problema do cálculo de cálcio. Algumas pessoas acreditam que por terem ou já terem tido o cálculo de cálcio – o mais comum dos tipos -, elas devem diminuir de forma significativa o consumo de leite. Mas isso não é verdade.

    Este erro pode ser muito grave e até mesmo aumentar a probabilidade de rescindência de pedra nos rins. A falta de cálcio no corpo, na verdade, diminui a eliminação do oxalato, que é a substância que compõe o cálculo.

    Tomar bastante água evita o surgimento de pedras

    Verdade! Pessoas que tomam bastante água têm incidência menor de pedra nos rins, pois tendem a urinar mais vezes ao longo do dia.

    Ir ao banheiro com mais frequência aumenta a probabilidade de cristais ou formações sólidas não ficarem acumulados no trato urinário e, assim, resultarem nos cálculos renais.

  • O que é cateter Duplo J?

    O cateter duplo J é um tipo de dreno utilizado para dilatar e drenar a via urinaria. É colocado via endoscopia em centro cirúrgico com anestesia. Pode ocasionar dor lombar e desconforto ao urinar além de hematúria (sangramento na urina).

    O tempo de permanência do cateter, dependerá da causa de sua utilização, sendo retirado em ambiente hospitalar sem necessidade de internação.

  • Câncer de Próstata só acomete idosos?

    Não! Ate 35% dos casos de câncer de próstata pode acometer indivíduos entre 45 e 65 anos. Por isso quem tem histórico familiar e 45 anos deve consultar com Urologista.

  • Infecção Urinaria de Repetição, o que fazer?

    A infecção urinaria nas mulheres é altamente frequente. Uma paciente tem infecção urinaria de repetição ou recorrente, quando ela apresenta 2 ou mais episódios de infecção em um intervalo de 6 meses ou 3 ou mais infecções em 1 ano.
    Raramente estão associadas a problemas anatômicos ou neoplasias, em sua grande maioria a causa é a cistite ( infecção na bexiga) ou pielonefrite ( infecções nos rins).É importante a avaliação por um médico urologista em busca da causa e para avaliação de um plano para prevenção de futuras infecções.

Agende sua consulta

Entre em contato por um de nossos números .

Onde atendo

Ponta Grossa

  • R. Gen. Carneiro, 1018 - Centro.
  • (42) 3222 5466
  • (42) 98414 7774

Ponta Grossa

  • R. Gen. Carneiro, 1018 - Centro.
  • (42) 3222 5466
  • (42) 98414 7774

Castro

  • Castromed. Rua do Rosário, 199, Centro.
  • (42) 3232 5665
  • (42) 8406 3237

Últimas publicações

Menu